quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Shakespeare...

Algumas reflexões parecem permanentes e continuas durante todo a caminhada de vida...


Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar a alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança.
E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos.
Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser.
Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve. Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou.
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás. Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!(Shakespeare)

4 comentários:

Daniela Scheifler disse...

Concordo contigo, faz mais de 500 anos que Shakespeare se mostra incrivelmente atual, acompanhando a caminhada de muitas vidas!

beijos,

Daniela

Marcelo Cortimiglia disse...

Só pra ser chato: muito bonito o texto, mas duvido que tenha sido escrito por Shakespeare... :-)

Tiago Medina disse...

e tu não mandou o endereço pro meu e-mail...

Angela disse...

Se coisas bonitas... para serem legitimadas precisam, para algumas pessoas de referências tidas como importantes... Que assim seja...
Sendo ou não de Shakespeare..a qualidade do que está escrito, não sofrerá mudanças, ao menos para mim!